Anuncie no Força Logística
Comunicação com o blog Força Logística somente por e-mail:
brazilverde@gmail.com

terça-feira, 25 de abril de 2017

Toda a cúpula política do Brasil sob a mira da Justiça


Toda a cúpula política do Brasil sob a mira da Justiça
Os cães indicaram expressões faciais felizes como positivas e as de raiva como negativas.Cães conseguem entender as expressões faciais dos donos Temer em reunião com deputados. Nove ministros são investigados.© Joédson Alves Temer em reunião com deputados. Nove ministros são investigados. Nos últimos dias, Brasília vivia um clima de ansiedade elevado à enésima potência diante da iminente quebra de sigilo das informações provenientes das 78 delações de executivos e ex- executivos da empreiteira Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato. A tensão ficou clara nesta terça-feira quando as primeiras notícias surgiram citando nomes dos envolvidos e, antes mesmo de uma confirmação oficial por meio do Supremo Tribunal Federal. O jornal O Estado de S. Paulo antecipou no meio da tarde a informação de que o STF havia solicitado 83 inquéritos. Horas depois, o Supremo divulgou a temida lista de Fachin, que colocou sob a mira da Justiça toda a cúpula política brasileira: oito ministros do Governo Michel Temer, quatro ex-presidentes da República, e 71 parlamentares, entre deputados e senadores. MAIS INFORMAÇÕES Morte de Teori Zavascki converte Lava Jato em um enigma Aberta a bolsa de apostas para a vaga de Teori no Supremo Cármen Lúcia homologa as delações da Odebrecht, uma nova bomba na Lava Jato À espera de que Cármen Lúcia acenda o pavio das delações da Odebrecht Diante de tamanha hecatombe, o Congresso não teve outra alternativa, senão interromper os trabalhos. Com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício de Oliveira (PMDB), entre os citados pelo Supremo, a sessão em que seria votada a renegociação de dívida dos Estados foi encerrada sem a análise da proposta. O mesmo ocorreu no Senado Federal. Ao todo, 29 senadores e 42 deputados federais foram citados pelos delatores. A pluripartidária lista de investigados no STF atinge ao menos 108 políticos e pessoas ligadas a eles, incluindo um ministro do Tribunal de Contas da União. Há ainda 201 petições que não tramitam no Supremo, mas em outras instâncias, como o Superior Tribunal de Justiça, Tribunais de Justiça dos Estados ou varas federais. Entre eles, os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff (ambos do PT), além de prefeitos e governadores. ORIGEM: .bp.blogspot.com FORÇA LOGÍSTICA A FORÇA DO BRASIL
Postar um comentário

Gostou dessa matéria? Doe qualquer valor e ajude a manter o FORÇA LOGÍSTICA gratuito:

Governo planeja publicar novo decreto dos portos nesta quarta-feira (10)

Governo planeja publicar novo decreto dos portos nesta quarta-feira (10)   O setor portuário pode receber investimentos de a...